Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Dia 20 de Agosto de 2019 dia da Maçom GADU

O Dia do Maçom no Brasil é celebrado em 20 de Agosto porque é a data em que, numa Sessão Ordinária, de Grau de Aprendiz Maçom, Joaquim ...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

domingo, 21 de janeiro de 2018

Requião: “O Bolsonaro não existe mais. Foi promovido e despromovido, desapareceu”


O senador Roberto Requião (MDB-PR), em entrevista ao site The Intercept Brasil, afirmou que “Já Elvis” a candidatura do deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ à Presidência da República.


“O Bolsonaro não existe mais. Foi promovido e despromovido, desapareceu”, avaliou o senador.
Para Requião, houve um crescimento não sustentável de Bolsonaro graças à sua promoção pela Globo e a banca, pelos interesses financeiros que queriam derrubar a política progressista e desenvolvimentista.
“Ele acabou, já apanhou duma forma definitiva, por seus erros pessoais, que não são nem o de visitar um apartamento [como Lula], mas usar recursos públicos para pagar funcionário que não trabalhava, [empregar] a parentela toda sem fazer nada”, disse ao The Intercept.
Perguntado se a insatisfação não teria catapultado Bolsonaro, Requião respondeu que se tratou de uma insatisfação promovida pela Globo e pela mídia, pelos jornalões. “Ou você acha que aquela movimentação pelos vinte centavos no transporte em São Paulo ocorreu pelo quê?”, questionou ao repórter Rafael Moro Martins.
Fonte: Blog Esmael Morais

Bolsonaro já é visto como Fanfarrão:

Marqueteiros de Trump 
dizem não a Bolsonaro


Andreza Matais, Estadão
Em segundo lugar nas pesquisas eleitorais, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) tentou, em vão, contratar a agência americana Cambridge Analytica, responsável pela campanha de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos. Sondada por emissários do presidenciável brasileiro, a empresa pediu um tempo para analisar o comportamento de Bolsonaro nas redes sociais. Passados três meses, mandou avisá-lo que optou por recusar qualquer proposta para assessorá-lo na corrida ao Planalto. Avaliaram se tratar de um candidato com imagem “ruim”.
Questionado, o deputado desconversou sobre a abordagem. “Se alguém procurou esta agência, foi sem minha autorização. Não tenho dinheiro para contratar uma empresa dessas”, afirmou.
Se migrar para o PSL, como anunciado, Bolsonaro terá R$ 3 milhões para usar na campanha. O valor refere-se a 30% dos R$ 9 milhões do fundo que a legenda deve receber.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores