Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Médicos Sem Fronteiras em Curitiba

Pagina Oficial dos MSF no Facebook Pela primeira vez em Curitiba, a exposição Pessoas em Movimento, de Médicos Sem Fronteiras Brasil...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

ARTIGO - CARRO CLONADO OU DUBLÊ: UM SÉRIO PROBLEMA PARA O CIDADÃO DE BEM



Josemar Santana
Clonagem, numa breve abordagem conceitual, significa reprodução semelhante, parecida, igual.
O carro clonado é o que tem suas características originais reproduzidas, pela semelhança de cor, modelo, igualdade de placa policial e de numeração do chassi. É o mesmo que carro DUBLÊ, que significa duplo. Logo, carro clonado é o mesmo que carro dublê.
Possuir um carro clonado significa a existência de outro carro igual, em algum lugar perto ou longe do seu domicílio, tornando-se um sério problema para o cidadão de bem, possuidor do veículo original.
A descoberta de um carro clonado pode ocorrer de várias formas, sempre de modo eventual. No entanto, a forma mais comum de descoberta ocorre por meio de notificações de infrações de trânsito, isto é, de notificações de multas que chegam ao endereço do proprietário do veículo original.
Com o surgimento das notificações, o proprietário do veículo original percebe que está ocorrendo algo errado, porque as notificações que chegam registram infrações de trânsito em locais, dias e horários que ele não esteve.
Quando isso acontece, a primeira providência do proprietário do veículo original é dirigir-se a uma unidade policial civil e registrar o fato, gerando a lavratura de um B.O. (Boletim de Ocorrência), formalizando, assim, a comunicação da existência de outro veículo semelhante, o carro clonado ou dublê.
De posse da Certidão de registro da ocorrência, o proprietário do veículo original deve procurar uma unidade do DETRAN (Ciretran ou Retran) para instauração de procedimento administrativo, visando a busca e apreensão do veículo clonado, cuidando, inclusive e imediatamente, do requerimento de troca de placa do seu veículo original, para não continuar sendo alvo das infrações cometidas através do veículo dublê.
O proprietário do veículo original, geralmente, cidadão de bem, pode sofrer sérios constrangimentos se for parado em alguma blitz ou posto de polícia rodoviária, sem ter feito o registro policial de ocorrência e não conduzir consigo a Certidão do B.O. Até que ele consiga provar que está conduzindo um veículo original, pode ficar preso por suspeita de cometimento de crimes previstos no ordenamento jurídico penal do país, a exemplo de falsificação de documento público, receptação etc.
A adoção de providências administrativas junto ao DETRAN não tem tempo determinado para ser concluído, podendo demorar anos. Mas o proprietário do veículo original pode abreviar a providência de troca de placas, recorrendo à justiça, por meio de uma ação de MANDADO DE SEGURANÇA, instruída com a prova pré-constituída da instauração do procedimento administrativo junto ao DETRAN e a demora de sua tramitação.
Naturalmente, no momento da instauração do procedimento administrativo junto ao DETRAN será realizada uma vistoria para comprovar que o veículo original não carrega sinais de adulterações.
O certo é que, a existência de carro clonado significa para o cidadão de bem um sério problema a ser resolvido, devendo, ao tomar conhecimento do clone ou dublê, adotar imediatamente as providências administrativas e jurídicas para solução.
*Josemar Santana é jornalista e advogado, integrante do Escritório SANTANA ADVOCACIA E CONSULTORIA, com unidades em Senhor do Bonfim (Ba) e Salvador (Ba).

Dicas  Para Identificar Um Carro "Cabritado"










←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores