Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Band Curitiba tem três apresentadores campeões de Audiência com programa Policiais

De segunda feira a sexta feira a partir das 16 horas o Apresentador Val Santos comanda na Band Curitiba ao vivo o programa Brasil Urgente ...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

terça-feira, 10 de abril de 2018

PAULIKI ENCAMINHA PROJETO DE LEI PARA BENEFICIAR MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

O deputado estadual Marcio Pauliki foi o responsável por encaminhar para votação o projeto de lei que cria fundos de fomento às micro e pequenas empresas do estado. De autoria do Poder Executivo, o projeto traz medidas para beneficiar as 623 mil microempresas ativas e 45 mil empresas de pequeno porte existentes no Paraná.
“As nossas empresas passam a ter condições de ter recursos financeiros para buscar a inovação, gerando mais empregos e renda para toda a sociedade. Dessa forma, o Estado dará aval para conseguir crédito para aplicar em seus negócios”, ressalta o deputado Pauliki. 
O projeto de lei, aprovado nesta terça-feira (10), cria o Fundo de Capital de Risco do Estado do Paraná (FCR/PR). Este fundo, segundo o texto, apresenta-se como um mecanismo de obtenção de empréstimos a custos mais baixos do que os bancários, estimulando assim novos meios de financiamentos voltados para o setor. Os recursos previstos neste fundo terão a finalidade de aportar recursos em fundos de investimento que tenham por objetivo consolidar economicamente o setor.
O FCR/PR será gerido pela Agência de Fomento do Paraná S/A (Fomento Paraná) e será composto por diversas cotas de Fundos de Investimentos em Participações (FIP); Fundos Mútuos de Investimentos em Empresas Emergentes (FMIEE); Fundos de Investimentos em Empresas Emergentes e Inovadoras (FIEEI); e Fundos de Investimento em Participação na Produção Econômica Intensiva em Pesquisa, Desenvolvimento e Educação (FIP-PD&I), geridos por administradoras com competências e idoneidade segundo critérios estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
“A instituição do referido fundo decorre da necessidade de suprir as dificuldades das microempresas e empresas de pequeno porte quanto ao acesso a créditos. Assim, o objetivo da propositura e a criação de um fundo de capital de risco como mecanismo de obtenção de empréstimos a custos mais baixos que os bancários estimulam novos meios de financiamentos e de investimento”, afirma Pauliki.

Como funcionará
O FCR/PR irá adquirir, indiretamente, por meio de Fundos de Investimento regulados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), ações de empresas inovadoras, que atuem na resolução de problemas críticos para a sociedade, que sejam relevantes para a economia do Estado e que tenham perspectivas de rápido crescimento. “Desta forma, o Estado do Paraná apoiará e investirá em inovação. Este investimento, baseado em valores mobiliários e sem exigência de contrapartidas ou garantias, será efetuado em empresas ou projetos que, entre outros pontos, apresentem altas perspectivas de faturamento, com vistas à sua valorização e venda futura”, explica o deputado.

Nesse contexto, o Estado propiciará instrumentos para que empresas de pequeno porte possam obter capital para o seu negócio através de captação de recursos mais acessíveis e com menos exigências do que as das instituições financeiras que, com frequência, acabam com por inviabilizar um projeto promissor.

Também foi instituído o Fundo de Aval Garantidor das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado do Paraná (FAG/PR). Este fundo, segundo o texto, terá como finalidade prover recursos financeiros para garantir os riscos das operações de financiamento contratadas através de linhas de crédito oferecidas por instituições oficiais de crédito.

O Poder Executivo afirma que criação do FAG/PR possibilitará que as micro e pequenas empresas do estado possam superar suas dificuldades no momento da apresentação de garantias para obtenção de créditos, tendo em vista que a falta de garantias reais é uma das principais barreiras para o acesso de pequenos negócios ao crédito produtivo.

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores