Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Médicos Sem Fronteiras em Curitiba

Pagina Oficial dos MSF no Facebook Pela primeira vez em Curitiba, a exposição Pessoas em Movimento, de Médicos Sem Fronteiras Brasil...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

terça-feira, 22 de maio de 2018

Governo Cida Borghetti deve dar reajuste para o funcionalismo. Veja índices

Com colaboração de Euclides Lucas Garcia:
O governo Cida Borghetti está perto de decidir pelo pagamento da reposição da inflação deste ano ao funcionalismo. Governo e liderança da Assembleia estão tendo reuniões com sindicatos para decidir os detalhes. Os sindicatos já fazem esse pedido há algum tempo.
A ideia seria zerar a inflação de doze meses, de maio de 2017 a abril de 2018. Pelos cálculos atuais, isso representaria um reajuste de 2,76% nos salários (e na folha de pagamento).
O governo diz que um dos motivos de dar o reajuste é não ficar numa situação difícil, já que todos os outros poderes devem dar pelo menos a inflação. Judiciário, Ministério Público e Assembleia já anunciam esse porcentual.
Além disso, claro que há o peso da eleição. Cida chegaria a outubro sem discurso com o funcionalismo caso ficasse no zero de reposição. E trata-se de uma categoria com 200 mil pessoas, sem contar aposentados, familiares e amigos.
Os servidores pediram na reunião com o governo que também seja retirado da lei orçamentária do ano que vem o congelamento do salário. Assim, poderiam cobrar do próximo governo (seja de quem for) os 8,53% que ficaram para trás – além da inflação que se acumular daqui até o próximo abril.
O funcionalismo paranaense está há mais de dois anos sem reajuste. O governo Beto Richa deliberadamente adotou uma política de congelamento afirmando que, sem isso, a folha salarial pesaria demais no caixa e impediria investimentos no estado.
Richa também enviou à Assembleia uma lei congelando gastos em 2019 – o que congelava também os salários. O teto de despesas era uma imposição do governo federal para renegociar as dívidas dos estados.

Fonte Gazeta do Povo http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/caixa-zero/governo-cida-borghetti-deve-dar-reajuste-para-o-funcionalismo-veja-indices/



______________________________________________________________

       Líder de Cida Borghetti cobra         coerência, sobre reajuste dos         servidores, Pedro Lupion do           DEM 


O líder do governo Cida Borghetti (PP) na Assembleia Legislativa, deputado estadual Pedro Lupion (DEM) criticou hoje duramente o bloco PSD/PSC.

Diante das informações de que o novo governo decidiu pagar a reposição salarial do funcionalismo, suspensa no governo Beto Richa, PSD/PSC todo grupo - que até então apoiava o congelamento dos salários da categoria - mudou de posição e passou a defender o aumento. 

Em 2016, os deputados do mesmo bloco foram fundamentais para aprovar a suspensão do reajuste e o congelamento dos salários do funcionalismo, proposto pelo governo anterior. "Não é uma mudança de postura ou coisa que o valha. Porque no momento logo atrás quando precisou ser feito os ajustes e medidas impopulares, quando o governo anterior diminuiu secretarias cortou o custo da máquina era uma situação. O que nós estamos vendo hoje é o contrário. O atual governo está criando novas secretarias, novos cargos. Me parece que o governo do Estado não tem problema financeiro. E se não tem é lógico que nós podemos atender", alegou hoje o líder do PSD, deputado Márcio Nunes. 

Em 2016, os deputados do mesmo bloco foram fundamentais para aprovar a suspensão do reajuste e o congelamento dos salários do funcionalismo, proposto pelo governo anterior. "Não é uma mudança de postura ou coisa que o valha. Porque no momento logo atrás quando precisou ser feito os ajustes e medidas impopulares, quando o governo anterior diminuiu secretarias cortou o custo da máquina era uma situação. O que nós estamos vendo hoje é o contrário. O atual governo está criando novas secretarias, novos cargos. Me parece que o governo do Estado não tem problema financeiro. E se não tem é lógico que nós podemos atender", alegou hoje o líder do PSD, deputado Márcio Nunes. 

"O que foi que mudou? Qual é a diferença? Porque que agora alguns se julgam capazes de subir em uma tribuna e dizer que de 40 dias para cá o Estado mudou completamente e tem dinheiro de sobra para dar aumento para o servidor. Porque que agora pode? Qual que é a diferença? É a eleição que está chegando? É a vontade de agradar os servidores? O mínimo que a gente tem que ter como representante da população do Estado aqui é coerência", questionou Lupion. "Não consigo entender que por causa da proximidade da eleição a gente esqueça o passado. Não tem a mínima condição de aceitar uma hipocrisia como essa", atirou o parlamentar. 

Fonte Portal Bem Paraná Ivan Santos

______________________________________________________________

Governo Cida Borghetti sinaliza que vai pagar reposição salarial de servidores


O governo do Paraná sinalizou nesta terça-feira (22) que pode conceder neste ano o pagamento da reposição da inflação dos últimos 12 meses, de 2,76%, aos servidores públicos estaduais, que estão com os salários congelados desde 2016. Uma medida que garanta a discussão da reposição das perdas de anos anteriores, de aproximadamente de 9%, também está  prevista. Uma negociação entre o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES) e integrantes da Secretaria de Administração do governo Cida Borghetti (PP) foi retomada hoje para que o Executivo possa dar o reajuste e ainda alterar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), possibilitando que os servidores peçam reposição salarial a partir do ano que vem.

O secretário de Comunicação da APP-Sindicato, Luiz Fernando Rodrigues, afirma que a proposta foi concluída na reunião e houve consenso entre as partes. "A inflação do último período é de 2.76%. E o que foi debatido hoje é a possibilidade de pagamento dessa inflação do último período, alterar a LDO, retirar o dispositivo que congela data-base e determinar o pagamento desse restante em parcelas até o ano que vem. Isso foi uma proposta que saiu na mesa de negociação pelas duas partes (governo e servidores)", confirma. 

A proposta será debatida com a governadora Cida Borghetti quando ela voltar de viagem. O fórum dos servidores pediu prazo até a semana que vem para que o governo dê uma resposta. Por conta da legislação eleitoral, o governo tem até o dia 4 de julho para finalizar o processo e poder incluir o reajuste deste ano. Será necessário que o governo apresente uma emenda à LDO e um novo projeto autorizando a tramitação do reajuste até o prazo.

Líderes do governo e da oposição passaram o dia de hoje em reuniões discutindo o assunto. Segundo deputados, a justificativa oficial do governo é garantir aos funcionários do Executivo, o mesmo reajuste que deve ser concedido aos servidores do Judiciário, Ministério Público e Legislativo. 
Os servidores - que fizeram hoje manifestação em frente ao Palácio Iguaçu pedindo o pagamento da data-base - reivindicam também a alteração na proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019, para que seja garantido à categoria a retomada do reajuste anual no início do próximo governo. Pela legislação atual, proposta ainda pelo governador Beto Richa (PSDB) e aprovada pela Assembleia, o funcionalismo ficaria com os salários congelados pelo menos até o ano que vem. 
Fonte Portal Bem Paraná 

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores