Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Milhares ouve João Arruda na Rádio Cidade AM 670

https://www.facebook.com/radiocidade670/ A Hora do João começa às 8 horas na Rádio Cidade 670.  Desde que estreou  o grande comunicador,...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

sábado, 26 de maio de 2018

No Paraná Cida com a Defesa Civil fez seu papel. " Eficiência " ..



A Governadora Cida Borghetti PP com punhas de aço mostrou porque a mulher faz a diferença no poder. Sem Blá Blá Blá tomou decisões rápidas e oportunas e assim no Paraná tudo caminha e não tem transtorno com os caminhoneiros e o Governo. Parabéns Governadora.


Entre uma agenda e outra, fiz questão de parar e conversar com os caminhoneiros que estão na PR-317, próximo a Engenheiro Beltrão. Assegurei que no Paraná vamos manter o diálogo, que respeitamos a classe e entendemos as reivindicações. Também reafirmei a importância de manter o compromisso de continuarmos os serviços essenciais, permitindo o trânsito de cargas especiais nas estradas do Paraná.
https://www.facebook.com/cidaborghettioficial/videos/1028373157314806/





Governo do Paraná não vai usar forças policiais para liberar as estradas
https://www.esmaelmorais.com.br/2018/05/governo-do-parana-nao-vai-usar-forcas-policiais-para-liberar-as-estradas-assista/





Entrega de adesivos da Defesa Civil para a liberação de cargas prioritárias
https://www.facebook.com/Cedecpr/videos/1447845881986670/




Defesa Civil distribui adesivos para identificar cargas especiais
A Defesa Civil do Paraná começou a distribuir nesta sexta-feira (25) os adesivos para identificação dos caminhões que trafegam com cargas especiais nas rodovias do Paraná. O material foi entregue às secretarias estaduais, coordenadorias e ao setor produtivo para que seja enviado por todo Paraná.
A medida segue o acordo feito pelo Governo do Paraná e lideranças do movimento dos caminhoneiros, que liberou a circulação dos veículos que transportam insumos hospitalares, produtos químicos, ração animal, alimentos para hospitais e penitenciárias, leite, combustível para os serviços de segurança e de urgência e emergência, além de cargas vivas.
“Estamos fazendo um força-tarefa para distribuir esse material o mais rápido possível por todo o Paraná”, afirmou o chefe da Casa Militar do Governo do Estado, coronel Maurício Tortato. Segundo ele, o Governo ficará em alerta e no caso de demandas prioritárias dará maior atenção. “Os motoristas que farão o transporte dos itens foram orientados a se identificar nos bloqueios. Eles também devem liberar a verificação dos produtos caso seja necessário”, afirmou.
Tortato disse que foi liberada a confecção e impressão de adesivos ao setor produtivo, conforme o padrão estabelecido pela Defesa Civil, caso seja necessário. “Colocamos essa possibilidade para atender a demanda, mas é preciso que a Defesa Civil seja informada e que o material siga o nosso padrão”, disse o chefe da Casa Militar.
O anúncio da distribuição dos adesivos foi feito durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (25) na sede da Defesa Civil, em Curitiba, e contou com a presença do subcomandante da Polícia Militar, coronel Arildo Luís Dias; do secretário estadual de Segurança Pública, Júlio Reis; e o capitão da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Giovanni Bruel.
De acordo com o secretário Júlio Reis existem cerca de 240 pontos de bloqueio parcial nas rodovias estaduais e federais do Paraná. O secretário afirmou que desde o início do movimento as forças de segurança estaduais estão pautadas pelo diálogo e pela administração pacífica das ocorrências.
“As forças de segurança estão em prontidão e cada caso será analisado em especial”, afirmou Reis. “Conforme orientação do Governo do Estado, estamos administrando as situações pontuais pautados no diálogo e evitando conflito e o uso da força”, acrescentou.
GRUPO DE TRABALHO – O acordo seguiu a orientação da governadora Cida Borghetti, que solicitou ao chefe da Casa Militar, coronel Maurício Tortato, que criasse um grupo de trabalho para tratar de assuntos relacionados ao funcionamento de serviços essenciais durante o movimento de paralisação dos caminhoneiros.
De acordo com coronel Maurício Tortato, o objetivo desse grupo é estabelecer estratégias e manter o diálogo para minimizar e diminuir os passivos sociais que possam decorrer desse movimento.
“O poder público atuará de maneira pontual, sem descaracterizar a manifestação, com o apoio da Procuradoria-Geral do Estado, na busca de soluções”, afirmou. Segundo ele, o Governo do Estado respeita o movimento, mas chama a atenção para pontos específicos considerados prioritários e essenciais para a vida em sociedade.



Casa Militar cria grupo para reduzir impactos da paralisação
A governadora Cida Borghetti determinou a criação de um grupo de trabalho na Casa Militar do Paraná para discutir as questões relacionadas à paralisação dos caminhoneiros e integrar as ações para garantir o abastecimento e a continuidade dos serviços públicos. A orientação da governadora é de que se encontrem soluções para que produtos essenciais possam circular pelo Estado.
A primeira reunião aconteceu nesta quinta-feira (23) na sede da Defesa Civil, em Curitiba, e contou com representantes do poder público, do setor produtivo e da sociedade civil organizada. De acordo com o chefe da Casa Militar e coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Maurício Tortato, a Defesa Civil será a responsável por coletar informações, elencar as prioridades e agilizar todas as medidas para garantir a continuidade do abastecimento de serviços básicos à população.
“Estamos estabelecendo ações para garantir a continuidade dos serviços públicos essenciais, principalmente nas áreas da segurança e da saúde, como o abastecimento das frotas. O objetivo é assegurar também a liberação para a passagem de cargas vivas e rações para a cadeia produtiva de animais para que não tenhamos maiores implicações, até mesmo ambientais e sanitárias”, destacou o coronel Tortato.
Segundo o coordenador executivo da Defesa Civil, major Antônio Hillery, as ações estão sendo integradas no Centro de Gerenciamento de Riscos e Desastres. “Estamos trabalhando para que as informações não fiquem dispersas. Por isso, integramos as prioridades e as estratégias e estamos compartilhando em tempo real com todos os interessados”, afirmou.
O coronel Tortato disse que também estão entrando em contato com as lideranças do movimento para que os caminhoneiros se sensibilizem e colaborem com as forças de segurança.
“É importante que os manifestantes auxiliem na liberação desses produtos e cargas prioritárias para que elas cheguem aos seus destinos. Dessa maneira, poderemos minimizar e diminuir os passivos sociais e humanos que possam decorrer desse movimento”, disse Tortato.
Ele acrescentou que o poder público atuará de maneira pontual, sem descaracterizar a manifestação, com o apoio da Procuradoria-Geral do Estado, na busca de soluções. “O Governo do Estado respeita o movimento, mas chama a atenção para pontos específicos considerados prioritários e essenciais para a vida em sociedade”, afirmou o secretário-chefe.




Caminhoneiros e Defesa Civil
Amauri Castanho, um dos líderes do movimento dos caminhoneiros no Paraná. Obrigado pelo trabalho em favor da classe e o entendimento em favor das pessoas. Estamos aqui para colaborar com o Paraná e Brasil cada vez melhores.
Deputado Federal Ricardo Barros PP
https://www.facebook.com/RicardoBarrosOficial/videos/1870212509667470/
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores