Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

TRE-PR e TRT-PR vão ampliar ações de inclusão de pessoas com deficiência

Convênio assinado nesta quinta-feira (11) no TRE-PR prevê intercâmbio de políticas e iniciativas de aprimoramento da acessibilidade ...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Beto Richa desmente todas as acusações de Fanini




O ex-governador Beto Richa, do PSDB, gravou um comunicado para contestar as acusações que são feitas contra ele, sua família e seu governo. Richa apontou as motivações que levaram o delator Maurício Fanini a atacá-lo. A mais importante é a desesperada ânsia de Fanini em negociar uma delação que amenize sua pena de réu confesso. Para isso procura valorizar sua delação com denúncias fantasiosas e sem apoio em provas.



O delator Fanini tenta vingar-se de quem recomendou sua demissão

Sérgio Botto de Lacerda era o procurador do Estado quando foi descoberto o esquema de desvio de dinheiro destinado à construção e reforma de escolas. Ele foi imediatamente consultado pela secretária de Educação, Ana Seres, sobre o que devia fazer diante da descoberta de um crime continuado de peculato que era comandado pelo seu então diretor Maurício Fanini.
O conselho de Botto de Lacerda foi imediato: “demita esse Maurício Fanini e peça investigação policial para apurar todo o esquema.” Ana Seres levou o caso ao Palácio e pediu a demissão de Fanini, como aconselhara Botto de Lacerda. O processo demorou e Botto insistiu na urgência da medida.
Maurício Fanini jamais esqueceu desta atitude do procurador Botto de Lacerda. E acreditou que a sua delação seria também instrumento de vendetta pessoal. Fez afirmações completamente absurdas sobre Botto. Entre elas a de que o procurador o avisara de que seria preso e que deveria destruir documentos. Acusação grave, mas logo desmentida pelos fatos. As datas citadas por Fanini não batem, não coincidem. Os fatos o desmentem claramente. Gorou, portanto, a tentativa de vingança contra quem primeiro recomendou sua demissão. É por evidências desse tipo que a delação de Fanini demora para ser homologada.

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores