Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

O Bruxo Chik Jeitoso presta depoimento para o Juiz Fernando Fischer

O Bruxo Chik Jeitoso presta depoimento para o Juiz Fernando Fischer na última segunda-feira dia 22/10/2018.  Excelentíssimo  Sr Juiz da 8° ...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Por que Álvaro Dias incomoda tanto no páreo presidencial?

A Copa do Mundo costuma deixar o noticiário político em segundo plano, mas o bolão da vez, nas rodas partidárias, é para ver quem será o atacante de Centro na sucessão presidencial.
O consenso está longe, e os tradicionais juízes do establishment tentam arbitrar em seu favor, ao defender valores do passado e ocultar os erros dos adversários para permanecer na mesmice. Os velhos partidões que ganharam cartão vermelho na Lava Jato querem, a todo custo, passar por cima dos defensores da ética, de preferência ganhando no tapetão.
E é aí que entra o presidenciável do Podemos, o atual senador paranaense Álvaro Dias – jogador experiente da velha política, mas estreante em disputas presidenciais. Atrás dele vem Flávio Rocha, grande empresário do varejo e candidato presidencial pelo PRB, com pouca experiência em campo mas boas jogadas.
Apesar de um histórico positivo, Flávio ainda constrói sua marcação no centro, com poucas intenções de volto. Enquanto Álvaro tem a seu favor ser o senador mais votado do País (78% dos votos dos paranaenses), o que lhe confere credenciais de sobra para conquistar o eleitorado de Centro: a menor rejeição entre os candidatos; passado limpo; experiência administrativa (foi o melhor governador do País, segundo o Datafolha) e tem o combate à corrupção como uma das principais bandeiras.
Os manobristas de Centro acham pouco, tanto que querem fazer com que Alvaro Dias desista em favor de Geraldo Alckmin. Lançaram, inclusive, sob a tutela do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, um esvaziado “manifesto” de Centro em nome de uma candidatura única que, na visão deles, seria a de Alckmin. Mas qual é a autoridade do PSDB para requerer o ataque neste jogo?
Os tucanos tentam entrar na sucessão presidencial pela porta da frente para tentar mitigar os estragos provocados pela Operação Lava Jato. Mas é praticamente impossível se desvencilhar dos fantasmas de Aécio Neves (flagrado em viva voz), dos escândalos do Rodoanel, das denúncias de caixa 2, entre outros. O eleitor também não vai se esquecer do adesismo fácil e integral do PSDB ao presidente Michel Temer, o governante mais rejeitado da história. Tanto que, segundo pesquisas, Alckmin não ganha nem em São Paulo, onde já foi quatro vezes governador
Tudo indica que os partidos tradicionais do velho jogo político ainda não entenderam o desencanto e as manifestações dos brasileiros. Os eleitores querem um candidato com credibilidade, que inspire confiança e sobre o qual não pese qualquer suspeita. Querem ficha limpa, querem o fim da corrupção.
Uma pesquisa realizada pelo Instituto Idea Big Data, reproduzida pela revista Isto é, mostrou que 64% dos brasileiros não pretendem votar em ninguém que esteja de alguma forma envolvido com a Operação Lava Jato ou qualquer outra investigação sobre corrupção. Ou seja, PT e PSDB, protagonistas de outrora, foram atropelados pelo bonde da história e hoje têm seus principais nomes na lista de investigados e/ou presos.
Mas os pseudo-articulistas aninhados ao tucanato querem influenciar o eleitorado ao dizer que, para fugir do extremismo direita-esquerda, é preciso unir o Centro e, para isso, Alvaro Dias precisa ser escanteado. Um argumento pretensioso, e que não encontra eco no desejo da sociedade brasileira.
Em uma análise fria, pelo perfil preferido pelos brasileiros, o presidenciável do Podemos poderá ser o titular no páreo porque se encaixa nos critérios exigidos pela população. É sério, tem boas propostas (como a que acaba com o foro privilegiado) e tem potencial para crescer nas pesquisas.
Voltando à Copa do Mundo, quem acompanhou o 7 a 1 sabe que o jogo só acaba quando termina, e que o resultado pode deixar todo mundo de queixo caído.


______________________________________________________________________


←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores