Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Dia 20 de Agosto de 2019 dia da Maçom GADU

O Dia do Maçom no Brasil é celebrado em 20 de Agosto porque é a data em que, numa Sessão Ordinária, de Grau de Aprendiz Maçom, Joaquim ...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

domingo, 8 de julho de 2018

Governadora que sai do discurso e vai para a prática em 90 dias de Governo e aplaudida

A missão de todos nós governantes, é governar para todos de igual maneira. Meu carinho. Foi o gesto que emocionou todos os Paranaenses com mais de noventa dias de Governo, a Governadora Cida Borghetti PP da um show de gestão pública. Atitudes reais sem demagogia barata nem criando factoides do oportunismo político praticado por quem não tem a sensibilidade humana. 

Analistas políticos do Paraná considera despropositado o estudo de narrativas, explanações ou imaginários, a menos que tais gêneros estejam encaixados em argumentos práticos, alimentando e influenciando processos de tomada de decisão, como premissas em argumentos para a ação.

  Cida tem percepções, preocupações na política, elas correspondem a uma preocupação maior de agentes políticos e agências de fazer com que suas linhas de ação, estratégias e diretrizes propostas prevaleçam sobre outras políticas ineficazes. Ela saiu da zona de conforto e está com humildade indo aonde o povo que precisa de políticas sociais e políticos atentos a mazelas humanas tenham atitudes globais.

Nesse sentido, as ações têm prioridade sobre as representações, e representações são incluídas na ação. As estruturas dão aos agentes razões para ação. Então, ao analisar o discurso político, é crucial assegurar que o enfoque na representação de eventos, circunstâncias, entidades e pessoas não obscureça no esquecimento dentro de um plano de Governo aonde o papel aceita tudo. A prática tem que ser o enfoque principal deixando de lado as palavras bonitas e fazendo mudar o feio da sociedade deixando bonito uma igualdade com distribuição de renda igualitária. Criando oportunidades e quebrando todas as barreiras e burocracia para os leigos que tem o que e de mais precioso para um político que lhe legaliza que é o VOTO.

Cida está dando orgulho como os antigos políticos Gregos.

As ágoras eram o coração das cidades da Grécia Antiga. Discursos de importantes pensadores gregos como Sófocles, Demóstenes e Fídias foram feitos em ágoras durante os séculos V e VI a.C. Nelas, foram plantadas as sementes das civilizações ocidentais e da democracia. Ou seja, os discursos que eram feitos nesses locais foram a base do conhecimento.

Aos sete anos de idade, Demóstenes perdeu o pai e teve sua herança roubada por seus tutores. Posteriormente, abriu processo para recuperar os bens roubados. Ganhou o processo mas não recuperou todos os bens que lhe pertenciam. Com vinte e sete anos iniciou sua carreira de orador e logo conseguiu destaque. Garoto ainda, Demóstenes assistiu a um julgamento no qual um orador chamado Calístrato teve um desempenho brilhante e, com sua verve, mudou um veredicto que parecia selado. Demóstenes invejou a glória de Calístrato ao ver a multidão escoltá-lo e felicitá-lo, mas ficou ainda mais impressionado com o poder da palavra, que parecia capaz de levar tudo de vencida. Assim, alimentou a esperança de se tornar um grande orador - sonho que parecia impossível devido à sua gagueira. Conta-se que Demóstenes, à força de perseverança, ultrapassou o problema da gaguez declamando poemas enquanto corria na praia contra o vento e também, sendo esse o facto mais conhecido, forçando-se a falar com seixos na boca. Após treinamento que demandou enorme esforço, Demóstenes venceu a gagueira e se tornou o maior orador da Grécia. Sua vida como orador e político foi dedicada à defesa de Atenas que se via ameaçada por Filipe II da Macedônia. Contra o líder macedônio, Demóstenes escreveu inúmeros discursos que ficaram conhecidos como Filípicas. O objetivo era conclamar os cidadãos atenienses e arregimentar forças contra a Macedônia antes que fosse tarde demais. Em 338 a.C., Demóstenes participou da batalha de Queroneia — na qual Atenas foi derrotada pela Macedônia e marcou o início do domínio de Filipe e depois de Alexandre, o Grande, sobre a Grécia. Após 335 a.C., Demóstenes vê decair tanto sua reputação quanto influência. Chegou mesmo a ser condenado por ter se deixado comprar por um ministro de Alexandre e facilitar sua fuga de Atenas. Foi preso mas conseguiu fugir, exilando-se de Atenas por longo período. Após a morte de Alexandre, em 323 a.C., Demóstenes é chamado de volta e retoma suas atividades. Alia-se, então, à revolta contra Antípatro. Tendo falhado tal revolta, Antípatro exige a entrega dos chefes revoltosos. Demóstenes foge para o templo de Poseidon na ilha grega de Calauria. Quando percebe que está cercado pelos soldados de Antípatro, suicida-se com veneno.

https://economia.uol.com.br/blogs-e-colunas/coluna/reinaldo-polito/2016/01/05/orador-grego-que-nao-se-corrompeu-e-exemplo-para-os-politicos-brasileiros.htm

http://www.posclassicas.letras.ufrj.br/images/Cursos/Td/dissertacoes/2014/201401-diss_MarceloCoutinho.pdf


 O mineiro Jucelino Kubitschek, que governou o país de 1956 a 1961, fez a fala acima em um discurso no dia 31 de dezembro, faltando um mês para encerrar seu mandato. Em uma revisão dos anos que esteve à frente do poder, relembrou de forma não explícita as manifestações contrárias a seu governo. Entre as revoltas militares contra seu governo, a oposição ferrenha de Carlos Lacerda, político da UDN, até as acusações de intenções comunistas e corrupção. Aos primeiros, concedeu anistia; a Lacerda, conciliação.

“O poder civil está consolidado. Respira-se liberdade em todos os cantos do Brasil. Não posso ser mágico e do dia para a noite consertar o que não se consertou ao longo da história. Quando eu assumi, fui recebido com grandes reservas: não era nem o candidato do protesto, nem o ‘presidente da esperança’. Mas o Brasil sabe hoje que eu sou o ‘presidente da responsabilidade’. O meu jeito simples foi tomado como timidez e fraqueza. Minha prudência, como vacilação e ambiguidade. Proclamaram o caos e o fracasso. Graças a Deus, nada disso ocorreu. O governo pode ser firme, sem ser arrogante. Pode comandar, sem empáfia, nem ameaças. A sociedade democrática é uma sociedade de convivência. Eu não acredito na fórmula maquiavélica de que o poder deve amendrontar, para ser respeitado.”

 O até então Itamar Franco disse: “Num país que conta com tantas terras férteis e com tanta gente que quer trabalhar, não deveria haver razão alguma para se falar em fome. No entanto, milhões de brasileiros, no campo e na cidade, nas zonas rurais mais desamparadas e nas periferias urbanas, estão, neste momento, sem ter o que comer. Sobrevivem milagrosamente abaixo da linha da pobreza, quando não morrem de miséria, mendigando um pedaço de pão. Essa é uma história antiga. O Brasil conheceu a riqueza dos engenhos e das plantações de cana-de-açúcar nos primeiros tempos coloniais, mas não venceu a fome; proclamou a independência nacional e aboliu a escravidão, mas não venceu a fome; conheceu a riqueza das jazidas de ouro, em Minas Gerais, e da produção de café, no Vale do Paraíba (...) Isso não pode continuar assim. Enquanto houver um irmão brasileiro ou uma irmã brasileira passando fome, teremos motivo de sobra para nos cobrirmos de vergonha.”



Floriano Peixoto, em 1891. Apelidado “Marechal de Ferro”, por sua postura dura na repressão às revoltas emergidas em seu governo, assumiu o poder no Brasil após renúncia do titular Marechal Deodoro da Fonseca, tornando-se o segundo presidente da história da República, após a destituição da monarquia. Floriano presidiu o país de 1891 a 1894. O anúncio de intenções sobre a economia do país em seu discurso de posse se justifica pela situação de crise que seu governo enfrentava como consequência do “encilhamento” –como ficou conhecida a política de crédito e emissão de moeda que visava incentivar a indústria, mas que afundou o país em inflação.



“Chega de construir escolas faraônicas e depois enchê-las de professores mal pagos e mal preparados, junto com estudantes desmotivados e sem condições materiais e psicológicas para terem um bom aproveitamento. Para exercermos na plenitude nosso mandato de acabar com a miséria, é preciso também acabar com a miséria espiritual. Que os meios modernos de comunicação nos ajudem nessa tarefa. Ao lado da informação e do divertimento, vamos engajar nossas TVs numa verdadeira cruzada nacional pelo resgate da cidadania através do ensino, começando por uma intensa ação de alfabetização e formação cultural.”




FHC, em 1994. A aposta na TV como veículo disseminador de educação fez parte do discurso de posse de Fernando Henrique Cardoso, em seu primeiro mandato. Em 1995, o Ministério da Educação passou a contar com um canal chamado “TV Escola”, cuja programação era exclusivamente de conteúdos educacionais, voltados para alunos ou professores. FHC foi reeleito em 1998 e seguiu à frente do governo até 2002.



“Quando a influência e o controle do Estado sobre a economia tendem a crescer, a competição política tem por objetivo o domínio das forças econômicas. E a perspectiva da luta civil (...) é substituída pela perspectiva incomparavelmente mais sombria da luta de classes. Em tais circunstâncias, a capacidade de resistência do regime desaparece e a disputa pacífica das urnas é transportada para o campo da turbulência agressiva e dos choques armados. É dessa situação perigosa que nos vamos aproximando. (...) Os preparativos eleitorais foram substituídos, em alguns Estados, pelos preparativos militares, agravando os prejuízos que já vinha sofrendo a Nação, em conseqüência da incerteza e instabilidade criadas pela agitação facciosa.” João Goulart 



Getúlio Vargas, em 1937. Em um discurso proferido em 1937, Vargas explica sua decisão autoritária em promulgar uma nova Constituição, derrubando a de 1934, criando um regime de exceção no país e prolongando seu mandato durante o chamado Estado Novo. Segundo ele, para “reajustar o organismo político às necessidades econômicas”, “não se oferecia outra alternativa” a não ser  instaurar um “regime forte, de paz, de justiça e de trabalho”. “Prestigiado pela confiança das Forças Armadas e correspondendo aos generalizados apelos dos meus concidadãos, só acedi em sacrificar o justo repouso a que tinha direito, ocupando a posição em que me encontro, com o firme propósito de continuar servindo à Nação.” O golpe autoritário permitiu a Vargas continuar no governo até 1945. O político gaúcho ainda voltaria a ocupar o assento presidencial de 1951 a agosto de 1955 –quando se suicidou.
.

“(...) Que Deus onipotente me ilumine e me resguarde na jornada. Como o afirmei em numerosas paragens, do território da pátria, este será um governo rude e áspero; tais objetivos não têm sentido de ameaça, antes exprimem a franqueza de quem não mente aos seus concidadãos, porque não foge ao seu dever nem abdica das suas convicções. Se não me faltar o arrimo da inspiração divina, se não me faltar o apoio das multidões, se não me faltar o apoio do Legislativo e do Judiciário, sei de mim que resgatarei a palavra de fé empenhada nas praças.” Deodoro da Fonseca 



Jânio Quadros em 1961. Com a “franqueza de quem não mente”, Jânio não durou muito em Brasília –após se tornar o primeiro presidente a tomar posse na nova capital. Mais precisamente, foram sete meses de governo. Em seu discurso –recheado de exemplos do seu vocabulário peculiar–, Quadros ressaltou a “terrível situação financeira do Brasil”, além da “crise moral, administrativa e político-social em que mergulhamos”. Contra essas, reafirmou seu compromisso contra a corrupção aliado ao instrumento que lhe deu fama: “A vassoura que o povo me confiou nas assembléias, trago-a comigo, para os serviços empreitados.” Em sua carta de renúncia, Quadros diz ter sido “vencido pela reação” e sofrido o enfrentamento de “forças terríveis”. Em seu lugar, assumiu o vice João Goulart, o qual seria deposto três anos pelos militares.
Fonte: Blog NEXO 

_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________














 Neste domingo tão bonito participei da tradicional Festa do Carneiro no Buraco, em Campo Mourão. Venho aqui todos os anos e agradeço imensamente o carinho que sempre fui recebida. É uma festa muito bacana, reconhecida nacionalmente. Mostra que o Paraná conta com a competência do agronegócio, das cooperativas e empresas que produzem para todo o mundo e geram mais empregos e riquezas para a região da Comcam. Parabéns, Campo Mourão.

________________________________________________
________________________________________________

Também inauguramos a nova ponte da PR-317 sobre o Rio Ivaí, entre Floresta e Engenheiro Beltrão, no Noroeste do Estado. Uma obra muito importante para quem trafega neste trecho. Ainda a respeito da 317, confirmei a duplicação de 21 quilômetros da rodovia, entre Maringá e Iguaraçu. Um grande avanço para a região.
https://www.facebook.com/cidaborghettioficial/videos/1063313993820722/

_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________


Oi gente, ainda pela manhã estive em Maringá, onde anunciei recursos no valor de R$ 30 milhões para obras no acesso de Iguatemi, uma antiga reivindicação dos moradores que pedem por mais segurança no trânsito. Também assinamos convênios com diversos municípios do norte e noroeste do Estado. São mais de 3 mil convênios, cerca de R$ 4 bilhões em recursos investidos nos 399 municípios paranaenses. Nossa forma de governar para todos de igual maneira.

_______________________________________________
_______________________________________________





Estive pela manhã em Cornélio Procópio para fazer o anúncio do curso de Medicina na Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp). A graduação será um novo fator de desenvolvimento da região, com efeitos positivos sobre o Norte Pioneiro e municípios próximos. Sei da importância de possibilitar este curso aos profissionais da área médica, professores e jovens que buscam na academia a formação na medicina.

_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________









Mais uma importante demanda para o Oeste paranaense. Assinei ontem, em Cascavel, o decreto de utilidade pública de desapropriação de área para construção do Aeroporto Regional, muito esperado pelos moradores da região. O dinheiro para a compra da área já está separado e na conta. Queremos um Paraná forte para seguir em frente e para isso temos que optar pela cultura do desenvolvimento regional.

________________________________________________________________________________________________

Nossa querida Pitanga, que sempre me recebeu com muito carinho. Lá estive para autorizar a liberação de novos recursos. É um pacote de obras de revitalização rural e urbana. A cidade é o centro do Paraná e isso requer uma atenção especial do governo para fomentar o desenvolvimento, proporcionando assim a atração de investimentos e a criação de frentes de trabalho.

________________________________________________________________________________




 Mais uma agenda do dia! Na cidade de Turvo, assinei o protocolo de intenções para recuperação total da Rodovia João Maria de Jesus, que liga a PR-466 ao distrito de Faxinal da Boa Vista. A melhoria nesta estrada vai facilitar a logística para que os caminhões possam acessar a indústria, além de garantir mais segurança no deslocamento das pessoas que vivem na região.

______________________________________________________________________






Hoje um dia de boas notícias na habitação para nossos idosos, no esporte, na saúde, infraestrutura, meio ambiente e também para toda a logística turística da região dos Campos Gerais. Autorizei, em Ponta Grossa, recursos para obras e ações em 45 municípios da região. Além de assinar a autorização para a construção de 40 unidades para famílias de idosos, com estrutura diferenciada. Investimentos importantes em todas as áreas e programas inovadores que vão beneficiar diretamente a vida das pessoas.

________________________________________________________________________




INVESTIMENTOS NAS CIDADES! Autorizamos novos investimentos para mais 33 municípios. ✔️São recursos para recape, pavimentação de ruas, compra de veículos, instalação de áreas de lazer, construção de capelas mortuárias, além de outros investimentos. Investir nas cidades é prioridade, reforçando sempre o atendimento às pessoas onde elas vivem.


________________________________________________________________________

TAXISTAS! Hoje também anunciei a reabertura da linha de crédito Banco do Empreendedor Taxistas e a linha de microcrédito Fomento GNV. As linhas vão colaborar com os profissionais de transporte. São homens e mulheres valorosos, que prestam serviço fundamental à população e têm papel importante no desenvolvimento do turismo e a economia.

______________________________________________________________________


 PLANO DE CARREIRA! ✔️Sancionei hoje a lei que cria condições de avanço na carreira de cabos e soldados. Agora, com o curso de formação de soldado, eles podem chegar a terceiro sargentos, sem necessidade de outros cursos. Este é um dia histórico e especial porque, graças ao diálogo e ao trabalho árduo, conseguimos atender a uma demanda aguardada há muitos anos por essa importante categoria.
https://www.facebook.com/cidaborghettioficial/videos/1062076503944471/





←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores