Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Milhares ouve João Arruda na Rádio Cidade AM 670

https://www.facebook.com/radiocidade670/ A Hora do João começa às 8 horas na Rádio Cidade 670.  Desde que estreou  o grande comunicador,...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Mais de 50 mil pessoas passam pela Festa do Feijão Preto

Mais de 50 mil pessoas passaram nos últimos três dias pela Festa Nacional do Feijão Preto (Fenatep), em Prudentópolis. Tradicional na região, a festa comemora, em 2018, os 112 anos do município, o maior produtor nacional de feijão. A governadora Cida Borghetti participou do evento neste domingo (12).
“A produção de feijão preto aqui em Prudentópolis abastece a região, o Paraná e o Brasil. Uma grande oportunidade para mostrar a riqueza da cidade e fomentar a economia local”, disse a governadora.
Na festa foi servida a maior feijoada no mundo, preparada com meia tonelada de feijão e 700 quilos dos demais ingredientes, em uma panela de 12 toneladas.
“Uma festa que nasceu para homenagear o nosso pequeno produtor rural, que faz de Prudentópolis o maior produtor de feijão preto do Brasil. Há nove anos criamos esta festa e todo ano é este sucesso”, afirmou o prefeito de Prudentópolis Adelmo Luiz Klosowski.
POTENCIAL – Com cerca de 8 mil pequenos produtores rurais, a agropecuária responde por aproximadamente 40% da receita econômica da cidade, com produtos que vão além do feijão e incluem leite, erva-mate e mel, entre outros.
Cida destacou que a festa é uma iniciativa importante porque valoriza os agricultores e a produção paranaense, chamando a atenção para a região, o que ajuda a fortalecer o turismo.
Com forte presença da cultura ucraniana, Prudentópolis é conhecida como a terra das cachoeiras gigantes. “Trata-se de uma cidade histórica, com costumes, religiosidade, além das belezas naturais. Prudentópolis abriga mais de 100 cachoeiras e desenvolve o turismo ecológico aliado a práticas esportivas”, destacou a governadora.
Um dos destaques é o Monumento Natural Salto São João, um dos principais destinos do turismo de aventura do Paraná pela beleza e pela facilidade de acesso.
A área do monumento é uma Unidade de Conservação gerenciada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e no ano passado passou por melhorias. Foram construídos dois mirantes, estacionamento, centro de visitantes, casa da guarda e alojamento para pesquisadores.

______________________________________________________________________________


Cida Borghetti: buscar um novo modelo de pedágio mostra maturidade do Paraná


  

A definição de uma tarifa justa para o pedágio nas rodovias paranaenses, o modelo ideal de cobrança, as obras necessárias para cada região e novos trechos que poderiam ser objeto de concessão. Essas as questões discutidas durante a reunião pública realizada nesta sexta-feira (10) em Curitiba. A audiência fez parte da série de encontros para discutir com a população um novo modelo de concessão rodoviária. Já foram realizados encontros em Cascavel, Londrina, Ponta Grossa e Maringá.


“Buscar um novo modelo de pedágio demonstra maturidade importante do Paraná. Estamos debatendo com a sociedade, com muita transparência, um modelo que contemple tarifa mais justa e mais obras”, disse a governadora Cida Borghetti, que participou da reunião junto com dirigentes e profissionais do IEP, representantes de entidades do setor produtivo e de outros segmentos.
O Estado pediu ao governo federal a renovação da delegação das rodovias e já comunicou as concessionárias que não será renovado o contrato após 2021. “Estamos definindo de que forma queremos o pedágio, quanto queremos pagar e quais as obras necessárias. O paranaense não aguenta mais pagar esse valor tão alto e pesado. O novo contrato deve constar, no mínimo, 50% a menos do que é cobrado hoje no Paraná”, afirmou Cida.
O diretor-geral do DER-PR, Paulo Tadeu Dziedricki, explicou que o Estado criou três grupos de trabalho: um para tratar da delegação das rodovias; outro do encerramento das atuais concessões e o terceiro, que trata da formulação do novo modelo, é o que envolve as audiências públicas. “Há muita coisa a ser discutida e o governo debate passo a passo cada um desses assuntos”, afirmou o secretário da Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion. Segundo ele, no DER-PR há mais de 50 técnicos envolvidos nos estudos, além de profissionais da Agência Reguladora do Paraná (Agepar), da Secretaria do Planejamento e da Procuradoria-Geral do Estado.
Na audiência em Curitiba, a governadora Cida Borghetti solicitou que a Associação dos Municípios do Paraná (AMP) indique representante para participar dos grupos criados dentro do Governo do Estado.
COMPETITIVIDADE – O presidente do Instituto de Engenharia do Paraná, José Rodolfo de Lacerda, comentou que o pedágio praticado no Paraná é caro e precisa de reformulação. “O pedágio garante mais segurança para o usuário da rodovia, mas a tarifa precisa ser revista. O valor tem de ser coerente principalmente para garantir a competitividade dos nossos produtos”, disse ele.
“O tema tem de ser tratado com clareza e eficiência e os grupos técnicos que temos no governo e nas entidades do setor produtivo têm arcabouço para colaborar muito para que se tenha concessão justa, segura, condizente com a necessidade do estado”, afirmou. Segundo Lacerda, o IEB, por meio de sua câmara técnica de infraestrutura e transporte, produziu documento sobre a questão, que será encaminhado ao governo.
Para João Arthur Mohr, da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), é fundamental que a reestruturação comece a ser pensada três anos antes do fim do prazo dos atuais contratos. “É necessário realizar um novo estudo de engenharia, ouvir a população e definir a modelagem, envolvendo todos os segmentos”, afirmou.
POSITIVO – Para o diretor-presidente da Agência Reguladora do Paraná (Agepar), Omar Akel, as audiências públicas estão mostrando consenso de que o pedágio é positivo para garantir ao estado uma infraestrutura rodoviária com qualidade e segurança. “O que se discute é o prazo de concessão, o tipo de concessão, a forma de cobrança do pedágio”, explicou. O objetivo é ter um modelo mais moderno, que use mais tecnologia, novas formas de cobrança e de controle”, disse ele.

________________________________________________________________________________________

Cida participa da Expogua de Guarapuava


A governadora Cida Borghetti participa neste domingo, 12, da 43ª edição da Expogua – Exposição Feira Agropecuária e Industrial de Guarapuava – no Parque de Exposições Lacerda Werneck. “A Expogua tem mais de quatro décadas de tradição e é uma exposição-feira que impulsiona o agronegócio e o comércio de Guarapuava e região”, disse Cida Borghetti.
Cida adianta que o Estado está investindo R$ 310,5 milhões na infraestrutura e saúde de Guarapuava. “As obras em andamento somam R$ 83,5 milhões e atendem reivindicações antigas da população”, disse Cida.
Entre as obras, estão a duplicação de 3,4 quilômetros da PR-466, a revitalização das vias urbanas, além da construção do Hospital Regional do Centro-Oeste. Cida destacou ainda os serviços de conservação rodoviária com aporte de R$ 227,5 milhões na região.
“Investimentos importantes que vão beneficiar a população de Guarapuava e de mais 30 municípios da região Central. O hospital, por exemplo, é uma das obras mais aguardadas, com 150 novos leitos de atendimento,” disse.


←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores