Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

O deputado Ricardo Barros (PP/PR) divulgou nota

Biografia invejável do Deputado O melhor Ex Ministro da Saúde que o Brasil já teve acaba de divulgar nota  para informar que sua defe...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Paraná não pode esquecer agressões aos professores, afirma Eliana Cortez disse vice do Arruda


A Professora Eliana Cortez, candidata a vice-governadora na chapa de João Arruda do MDB, participou na manhã desta quinta-feira (30), de uma mobilização no centro de Curitiba, que marcou os 30 anos violenta repressão aos professores durante o governo Alvaro Dias. O ato ficou marcado pela emoção ao recordar também o Massacre de 29 de abril de 2015 ainda no governo Beto Richa do PSDB.

"Essas manifestações nos lembram de momentos tristes, de muito sofrimento, mas são fundamentais para não deixar o Paraná esquecer das agressões praticadas contra os professores", disse Professora Eliana. “Esse é um momento também de luta por uma educação de qualidade”, ressaltou.

Os “30 Anos do 30 de Agosto” de 1998, organizado pela APP-Sindicato, começou com a concentração na Praça Santos Andrade. Educadores de várias regiões do Paraná foram a Curitiba relembrar os principais atos de violência contra os professores do Estado.

Percurso - Da Praça, professores partiram em caminhada pelas ruas centrais de Curitiba, até à Praça Nossa Senhora de Salete, em frente ao Palácio Iguaçu, já no Centro Cívico. Sementes de girassol foram distribuídas aos educadores. No percurso, paradas para pequenos manifestos.

Na Rua XV de Novembro, próximo a Boca Maldita, mulheres fizeram um ato contra o feminicídio. Na Catedral Basílica, na Praça Tiradentes, as sementes foram germinadas, para em seguida florescer na Praça do 19 de Dezembro.

Foto legenda (eliana cortez)
Professora Eliana: "Manifestações lembram momentos tristes, de sofrimento, mas não deixam o Paraná esquecer das agressões contra professores"
Foto: Eduardo Matysiak

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores