Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Médicos Sem Fronteiras em Curitiba

Pagina Oficial dos MSF no Facebook Pela primeira vez em Curitiba, a exposição Pessoas em Movimento, de Médicos Sem Fronteiras Brasil...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Cida vai fortalecer parcerias com os 399 municípios


Ampliar as parcerias entre o Governo do Estado e as prefeituras para criar mais oportunidades de emprego, renda e desenvolvimento aos 399 municípios do Paraná é uma das metas da futura gestão da governadora e candidata à reeleição Cida Borghetti. “Vamos investir em infraestrutura e desenvolvimento urbano para dar mais qualidade de vida e oportunidades aos paranaenses das 399 cidades”, afirmou Cida durante caminhada em Santa Felicidade, na manhã deste domingo, 9.
Ao lado do prefeito de Campo Largo, Marcelo Puppi, de candidatos e voluntários da campanha, Cida conversou com os comerciantes, moradores e turistas na avenida Manoel Ribas, uma das mais tradicionais da capital. Cerca de 200 pessoas participaram da mobilização.
Cida destacou a importância de fortalecer o relacionamento e diálogo entre os poderes. “Estado e prefeituras devem ser parceiros para que a população tenha acesso aos melhores serviços públicos. Como municipalista que sou entendo isso e conheço as necessidades das cidades”, disse.
A governadora do Paraná ressaltou que durante seus primeiros meses à frente do Estado liberou cerca de R$ 5 bilhões para melhoria das cidades. “Os 399 municípios foram atendidos. São investimentos em todas as áreas porque minha gestão tem foco nas pessoas e não nas bandeiras partidárias”, garantiu.
AGENDA – À tarde a governadora participou de reuniões com a equipe de campanha. Nesta segunda-feira (10), reúne-se com o presidente do Paraguai Mario Abdo Benítez, em Assunção, para tratar de assuntos referentes à construção da segunda ponte Brasil- Paraguai, em Foz do Iguaçu

Em 60 dias, Cida diz ter atendido os 399 municípios e liberou R$ 2,5 bi

_______________________________________________________________________________________________

Governadora do Paraná se reúne com presidente do Paraguai, em Assunção




ASUNCIÓN.- Este lunes, la gobernadora del Estado de Paraná (Brasil), María Aparecida Borghetti (Cira Borghetti), se reunió con el jefe de Estado, Mario Abdo Benítez sobre la construcción del segundo puente entre Paraguay y Brasil, específicamente en la ciudad de Foz de Iguazú.
En la oportunidad, también conversaron sobre la producción de granos y la cría de tilapias en la región oeste, cuyo programa es de mucho interés para el Paraguay.
Tras la reunión la gobernadora del Estado de Paraná, María Aparecida Borghetti, indicó que abordaron importantes temas de interés bilateral.
“Hablamos del segundo puente, es tan importante este acceso entre Paraguay y Brasil específicamente en la ciudad de Foz de Iguazú, en el Paraná, hablamos también de la producción de granos, la producción de tilapia en la región oeste y que Paraguay tiene mucho interés en ese programa”, expresó la gobernadora.
Borghetti anunció también que, ante los últimos hechos ocurridos en Ciudad del Este, con el tema de lavado de dinero, el propósito es apoyar y reforzar el sistema de seguridad en la frontera, con más efectivos y el envío de helicópteros de manera a monitorear y evitar así la comisión de hechos ilícitos en la zona.

________________________________________________________________


Cida com Marco Setim candidato a Deputado Federal  por São José dos Pinhais 
______________________________________________________________________________________________



A ACP e seu Conselho Político realizam uma série de encontros com os candidatos ao Governo do Estado. O segundo encontro será com Cida Borghetti, no dia 20 de setembro.

_________________________________________________________________

Segunda ponte entre Brasil e Paraguai deve ser construída em breve


As obras de construção da segunda ponte ligando Brasil ao Paraguai, em Foz do Iguaçu, devem começar em breve. A governadora do Paraná, Cida Borghetti, se reuniu nesta segunda-feira (10), em Assunção, com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, para tratar do tema.
As negociações entre os países estão avançadas e a construção da ponte deve ser bancada pela Itaipu Binacional, aproveitando a licitação realizada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). A obra está estimada em 70 milhões de dólares.
A governadora Cida Borghetti destacou que há interesse de todas as partes para dar mais celeridade ao projeto. “Há cinco meses, logo ao assumir, tratei deste assunto com o presidente Michel Temer. E agora, com o presidente Mario Benítez damos mais um passo para esta obra tão importante para o Paraná, o Brasil e nossos vizinhos paraguaios”, afirmou Cida durante a audiência no Palácio de los López.
Mario Benítez, que assumiu a presidência há cerca de um mês, disse que a obra é prioridade e tem total apoio do Paraguai. “É inadmissível o Brasil e o Paraguai dependerem até hoje de uma ponte construída há 50 anos. Vamos nos unir para construir a nova opção e também avançar em outros temas de interesse, sobretudo da relação do Paraguai com o Paraná.”, disse Benítez
O diretor-geral paraguaio da usina, José Alberto Alderete Rodríguez, também acompanhou a audiência. Cida e Alderete se reuniram em Foz do Iguaçu há cerca de três semanas para tratar do assunto.
TERCEIRA PONTE - As negociações entre os países e as diretorias da Itaipu também envolvem a construção da terceira ponte ligando o Brasil ao Paraguai.
A segunda ponte, ao lado do Marco das Três Fronteiras, receberá recursos do lado brasileiro da Itaipu Binacional, que também será responsável pelas obras de acesso.
Já a terceira ponte deve ligar Foz do Iguaçu ao município de Hernandarias e será erguida com dinheiro paraguaio. Há ainda estudos para a construção dessa opção pelo Mato Grosso do Sul.
Também participaram da reunião o diretor-geral do DER, Paulo Thadeu; o secretário da Comunicação Social, Alexandre Teixeira e o conselheiro da Embaixada do Brasil no Paraguai, Otavio Briones.

Paraná deve receber missão paraguaia em novembro

A governadora Cida Borghetti e Mario Benitez também definiram a organização de uma missão liderada pelo presidente com empresários paraguaios para novembro no Paraná.
Além de prospectar novos negócios, a missão deve trazer membros do governo. As áreas de interesse são infraestrutura, energia, saneamento, telecomunicações e agricultura familiar.


Governadora do Paraná se reúne com presidente do Paraguai, em Assunção

Dentre os temas, trataram de uma segunda ponte entre os países

A governadora do Paraná, Cida Borghetti, se reuniu nesta segunda-feira (10), em Assunção, com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, para ampliar a cooperação em temas como o desenvolvimento econômico, a segurança na fronteira e a construção de pontes sobre o Rio Paraná.
"Falamos sobre uma segunda ponte, que é importante para o Paraguai e para o Brasil, especialmente na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. Conversamos sobre a revitalização dos rios e também sobre a produção de grãos e peixes", disse a governadora.
Atualmente, apenas a Ponte da Amizade, construída em 1965, liga os dois países. Cida Borghetti e Abdo Benítez discutiram a construção de novas estruturas entre o município brasileiro Foz do Iguaçu e a cidade paraguaia de Presidente Franco, no departamento do Alto Paraná.
"As negociações estão bastante avançadas, com todas as licenças, recursos e garantias para a segunda ponte", disse Borghetti, confirmando o interesse mútuo de construir uma terceira ponte.
Cida também compartilhou com o presidente do Paraguai os avanços do Paraná na monitoração da fronteira com o uso de helicópteros. Além disso, afirmou que está aumentando os controles na fronteira com a presença das forças de segurança.

Visita ao Brasil

O chanceler do Paraguai, Luis Alberto Castigloni, que participou da reunião, anunciou que visitará amanhã (11) o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes, amanhã. Trata-se da primeira visita internacional do chanceler paraguaio após sua posse no cargo.
De acordo com o Itamaraty, na reunião os ministros vão tratar dos principais temas da agenda bilateral, com destaque para os projetos de integração física e cooperação em segurança.
O Brasil é o principal parceiro comercial do Paraguai. Em 2017, o intercâmbio comercial foi de US$ 3,78 bilhões. Nos primeiros sete meses de 2018, o comércio entre os dois países movimentou US$ 2,2 bilhões, o que representa alta de 5,7% em relação ao mesmo período de 2017. O Brasil mantém, ainda, o segundo maior estoque de investimentos diretos no Paraguai, estimado em US$ 697 milhões.
*Com informações da Agência EFE

_____________________________________________________________



Integração torna mais rápida 

abertura de empresas em 

Curitiba

A governadora Cida Borghetti, candidata a reeleição no Paraná, destacou nesta segunda-feira, 10, a integração entre a Junta Comercial do Paraná e a prefeitura de Curitiba que garante a agilidade na abertura de nova empresa na capital paranaense.”A integração ao sistema Empresa Fácil Paraná permite que todos os processos necessários para abrir um novo negócio sejam feitos inteiramente pela internet. Com isso, o CNPJ pode sair em até dois dias úteis, dependendo da natureza do empreendimento”, disse Cida Borghetti.
Atualmente, 213 prefeituras do Paraná estão integradas ao Empresa Fácil, que também reúne órgãos como o Corpo de Bombeiros, Receita Federal, Receita Estadual, Meio Ambiente e Vigilância Sanitária. O processo em Curitiba, que é responsável por cerca de 30% das empresas abertas no Estado, era mais complexo por causa da diferença entre os sistemas que agora foram integrados.
O presidente da Junta Comercial do Paraná, Ardisson Naim Akel, diz que o Empresa Fácil está integrado à Redesim (Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios), que permite que o cidadão abra ou regularize o seu negócio de forma simplificada e sem burocracia.
“O processo é todo digital, o que gera uma grande economia de tempo e evita o deslocamento físico para diferentes órgãos”, afirma. “Antes demorava mais de um mês para abrir uma empresa na capital. Hoje, em aproximadamente cinco dias úteis ou em até dois, se não tiver erros no processo, o empreendimento já está legalizado”, destaca Akel.
De acordo com ele, além de facilitar o trabalho do empresário, a simplificação permite que vários negócios saiam da informalidade. “A desburocratização permite a formalização das empresas. Não queremos mais essa economia nas sombras, em que as pessoas investem seu capital e não têm a segurança da propriedade de seu negócio”, afirma. “Por isso, estamos trabalhando para ampliar ainda mais a participação das prefeituras no processo, para que mais municípios paranaenses façam a adesão”, diz.
Ângela Saint Pierre, assessora técnica da Secretaria Municipal de Urbanismo e gestora do projeto em Curitiba, explica que a integração dos sistemas para facilitar a abertura de empresa vem sendo feita desde o ano passado. “Fomos avançando em etapas para garantir o andamento do projeto. É um anseio das classes empresarial e contábil da cidade, que tinham muita dificuldade para abrir uma nova empresa. O processo era muito demorado”, diz.
FACILIDADE – Todas as etapas para abrir, alterar ou dar baixa em uma empresa podem ser feitas pelo portal www.empresafacil.pr.gov.br, inclusive a entrega de documentação, mediante a apresentação do certificado digital (e-CPF). Caso o usuário não tenha o e-CPF, os documentos podem ser entregues no balcão da Junta Comercial ou em um dos 65 escritórios regionais da autarquia.
No cadastro de abertura, o portal informa a viabilidade de nome da empresa e de endereço (se o local onde ela será instalada é adequado para a atividade). Uma vez cadastrado, é o próprio sistema da Junta Comercial que faz a comunicação dos dados com a prefeitura, Receita Federal, Receita Estadual e com os órgãos de licenciamento, como Corpo de Bombeiros, Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Vigilância Sanitária.
Se a atividade for de baixo risco, o alvará comercial também é emitido no mesmo processo. As vistorias podem ser feitas depois que o empreendedor completar o registro da empresa na Junta Comercial, o que não compromete o tempo de abertura da empresa.
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores