Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Milhares ouve João Arruda na Rádio Cidade AM 670

https://www.facebook.com/radiocidade670/ A Hora do João começa às 8 horas na Rádio Cidade 670.  Desde que estreou  o grande comunicador,...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Ficou na promessa. Cida passa rasteira em Ratinho

Com a Cida ninguém vai fazer dela um trampolim para plágios das suas propostas e ações como gestora pública, ela se mostra forte e firme. Tentar subestimar está mulher sempre vai sair derrotados. Cida respeita a lei eleitoral e não vai usar artistas para pedir votos. Trabalha com ética, sem ataques nem jogo sujo.

Por Roseli Abrão,blog – 
Bastou o candidato do PSD ao governo, Ratinho Júnior, dizer que, se for eleito governador, pretende vender a Ilha das Cobras (e até a Granja do Canguiri), para a governadora Cida Borghetti, do PP, que disputa a reeleição, lhe passar uma rasteira.
Segundo o Contraponto, do jornalista Celso Nascimento, Cida assinou um decreto na manhã desta terça-feira estabelecendo que a Ilha das Cobras passa a se constituir em unidade de conservação na categoria de Parque Estadual, com proteção integral do seu ambiente e espaço de pesquisa e educação ambiental.
Segundo o Contraponto, o decreto que dá nova destinação à área, que até 2011 era usada como casa de veraneio de governadores. Com 52 hectares de área remanescente de Mata Atlântica e parada de tartarugas marinhas, o Parque Estadual Ilha das Cobras também abrigará a Escola do Mar, destinada à educação ambiental e à pesquisa.

A governadora lembrou que no início de junho determinou a criação de um grupo de trabalho para estudar uma nova destinação para a ilha. A tarefa ficou a cargo das secretarias estaduais do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, da Educação, da Comunicação Social e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; Casa Civil; Procuradoria-Geral do Estado (PGE); Sanepar; e o Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

A Ilha das Cobras pertence à União e foi necessário aval federal para a constituição do novo parque no local. No último dia 30 de agosto, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão enviou ofício ao Governo do Estado se posicionamento favorável à criação de uma unidade de conservação na área. Além disso, também renovou a cessão da ilha ao governo estadual para que faça as intervenções necessárias.
“Tudo isso foi possível graças ao entendimento do Governo do Estado e da União, que vêm tratando desse assunto há cerca de dois meses, com a criação de um grupo de trabalho específico para este assunto”, disse o secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antônio
O presidente do IAP, Paulino Mexia, disse que partir de desta quarta-feira (4), o órgão, que é responsável por administrar as unidades de conservação ambiental do Paraná, vai iniciar um plano de manejo para conhecer efetivamente a biodiversidade da ilha.

Mexia destacou que nesta semana já serão liberados R$ 2 milhões do Fundo Estadual do Meio Ambiente (FEMA) para o início do projeto. “Com isso, vamos começar a planejar toda a estrutura de educação ambiental com as condições necessárias para receber o público e os futuros pesquisadores”, afirmou. O IAP administra 68 unidades de conservação, entre parques, florestas, estações e outras categorias.
Desde a formação do grupo de trabalho criado para a implantação do Parque da Ilhas das Cobras, o processo cumpriu o que prevê a Legislação Ambiental, incluindo a apresentação do projeto em consulta pública aos moradores e comunidade pesqueira de Paranaguá. Nas consultas, foram apresentados dados, informações e esclarecimentos sobre projeto aos moradores locais.
Nesses encontros, segundo o secretário Bonetti, também foi possível esclarecer aos pescadores que as comunidades locais só têm a ganhar com as mudanças. “Afinal a ilha, até então não utilizada e pouco conhecida, passa a trabalhar principalmente com a conscientização das pessoas a respeito da importância de se proteger o nosso meio ambiente”, disse. Os pescadores da região continuarão a ser ouvidos nas próximas etapas do projeto e vão, inclusive, integrar os grupos de discussões.

                                       Foto Gazeta do Povo 






___________________________________________________________________




Cida Borghetti reabre diálogo com servidores mas segura as despesas


A governadora Cida Borghetti, candidata a reeleição no Paraná (coligação PP-PSDB-PTB-PROS-PMB-PMN-DEM), disse nesta terça-feira, 4, que uma das marcas de seu governo é a reabertura do diálogo com os sindicatos dos servidores a respeito dos salários, mas sem abrir mão do equilíbrio fiscal e das contas públicas. “Eu tenho responsabilidade com 11 milhões de paranaenses, responsabilidade fiscal e também não podemos infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal”, reafirmou Cida que adiantou o compromisso com a valorização do funcionalismo estadual.
“Temos alguns estados brasileiros que não pagam os salários dos servidores, parcelam o décimo terceiro. E só olhar a situação do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e nós não podemos passar por isso. Nós temos que cuidar e eu como gestora estou cuidando”, destacou a governadora.
Em Minas Gerais, por exemplo, além do atraso dos salários dos servidores estaduais, a falta de repasses do Estado aos municípios levou às prefeituras a atrasar também os salários dos servidores municipais. Segundo os prefeitos mineiros, a situação das prefeituras é de falência porque até os serviços básicos – como a saúde e educação – estão comprometidos.
Respeito – Na contramão, a governadora do Paraná determinou o pagamento de R$ 281 milhões para a quitação das promoções e progressões dos servidores estaduais em 2018
Cida Borghetti disse ainda que não cedeu as medidas eleitoreiras e vetou o aumento de salários a outros poderes – Assembleia Legislativa, Ministério Público, Defensoria e Judiciário Estadual – que foi promulgado pelo legislativo. “Eu propus o aumento de 1% para destravar a data-base. Isso é respeito ao funcionalismo, respeito a população, aos 11 milhões de paranaenses”, reiterou.
“O dinheiro é um só, o Tesouro do Estado é um só que vem do sagrado dinheiro dos nossos contribuintes”, disse Cida que reafirmou: “Vou abrir a discussão e o diálogo após as eleições, não podemos em um momento pré-eleição fazer atitudes eleitoreiras e colocar em risco toda as finanças do Estado, infringir a lei de responsabilidade fiscal e comprometer as despesas.
Equilíbrio fiscal – Mesmo sem aumento, a folha do funcionalismo público cresceu 2% este ano e o Paraná está entre os três estados mais eficientes do Brasil. “Cuidamos de tudo com responsabilidade com investimentos, obras em todos os municípios e em todas as áreas”, disse a governadora Cida Borghetti.
De acordo com ela, há uma equipe de extrema competência na Secretaria da Fazenda cuidando rigorosamente das contas públicas e do “sagrado dinheiro dos contribuintes” que pagam corretamente todos os tributos e impostos. “O Estado está equilibrado, as contas estão equilibradas e não temos nenhuma pendência. O nosso Paraná é um estado em desenvolvimento”, afirmou.

__________________________________________________________________________



←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores