Arquivo do blog

Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

EXCLUSIVO: Live com neste Sábado no Blog Chik Jeitoso com Roberto Requião

Foto Arquivo MDB  Confirmado para este Sábado 16 de Novembro ao Meio Dia Live Poderosa  EXCLUSIVA  no Blog Chik Jeitoso com Vossa Exclên...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

sábado, 15 de setembro de 2018

Procurador Carlos Lima: MEU RESPEITO AO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ


Procurador da República em Curitiba Sr Carlos Fernando dos Santos Lima usou seu Facebook para se manifestar da decisão do Ministro Gilmar Mendes sobre o caso do Ex Governador Beto Richa e postou um vídeo do Leonir Batisti, coordenador do Gaeco  https://www.facebook.com/carlos.fernando.s.lima


MEU RESPEITO AO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ, em que meu pai e irmãos foram ou são Procuradores de Justiça. MEU apoio ao GAECO e aos seus promotores de justiça. Apesar da decisão de Gilmar Mendes, tenho certeza de que as investigações continuam e terão sucesso.
Para quem quiser entender a sequência dos fatos, segue uma análise abaixo:

As decisões de prisão temporária de Beto Richa e outros investigados foram pedidas pelo GAECO do MPPR ao juiz estadual de primeiro grau que as deferiu. Houve habeas corpus ao Tribunal de Justiça do Paraná, que negou liminar para soltá-los. Houve então um Habeas corpus canguru (assim chamado porque não aguarda o julgamento de mérito do primeiro HC) para o Superior Tribunal de Justiça. Também o STJ negou liminar para soltar Beto Richa e investigados. Os caríssimos advogados então foram direto ao ministro Gilmar Mendes, sem sequer pedirem distribuição de um novo HC, reclamando que a decisão de prisão violava a decisão do STF que proibia a condução coercitiva. Nesse meio tempo a justiça do Paraná decretou a prisão preventiva de Beto Richa. Entretanto, de ofício, Gilmar Mendes não só deu a reclamação, como desferiu habeas corpus de ofício para conceder salvo conduto-impedindo amplamente a prisão dos investigados. 

Isso mostra como a vontade de uma única pessoa, com informações unilaterais, em uma pressa atípica, e em um procedimento em que as defesas subverteram a distribuição no próprio STF, acabou se sobrepondo a todas as outras instâncias da justiça. Há claramente um abuso do poder de deferir decisões monocráticas nesses casos, pois o sistema de controles do excesso de poder de ministros é a natureza colegiada das decisões. Sem isso e sem autocontenção, o que vemos é esse festival de decisões que blindam políticos, como se fossem uma casta oligárquica acima da lei.



Do G1 Paraná
O coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR), Leonir Battisti, disse que a soltura do ex-governador e candidato ao Senado Beto Richa (PSDB) "não faz justiça aos fatos".
Ele disse considerar que o pedido para libertação do ex-governador e dos outros investigados foi dirigido pelas defesas especificamente ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que já havia se manifestado anteriormente dizendo que a prisão não era correta.
"Nós entendemos que ela [a decisão] não faz justiça aos fatos, porque o ministro está distante, e especialmente em relação ao fato objetivo, o grupo das pessoas investigadas procurara este ano, em agosto, pessoas que poderiam ser testemunhas para que omitessem a verdade ou mentissem aos investigadores para evitar, então, a responsabilização ou apuração".
Battisti ressaltou que, para ele, a conduta dos procuradores foi correta e que houve necessidade da prisão, porque houve prejuízo aos cofres públicos.
"Não há, na nossa conduta, qualquer tentativa de perseguição ou de prejuízo, embora fôssemos conscientes da qualidade dos investigados e, portanto, até um possível prejuízo potencial eleitoral. Tínhamos consciência dos efeitos disso, sabíamos das pressões. As investigações não devem se submeter aos calendários eleitorais".



"Quem é o juiz linha dura que mandou Beto Richa e aliados para a prisão" . http://www.blogchikjeitoso.com.br/2018/09/quem-e-o-juiz-linha-dura-que-mandou.html




Lava Jato prende ex-chefe de gabinete de Richa



Lava Jato recebe premiação internacional na África do Sul





Lava Jato: força-tarefa repudia tentativa de constranger atuação do Ministério Público





53ª fase da Lava Jato investiga corrupção no governo do Paraná









Juiz Fernando Fischer recebe a visita de alunos da rede pública municipal


Na tarde desta quinta-feira (25/10), o magistrado Fernando Bardelli Silva Fischer, que atua em São Miguel de Iguaçu, recebeu a agradável visita de alunos da rede pública de ensino daquela cidade. Como explica Fischer, os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer a estrutura do Fórum, como sala de audiência, cartório, salão do Júri e gabinetes.
"Proferi uma palestra explicando, de maneira didática, como funciona a Justiça e qual a função do juiz e dos demais profissionais relacionados. Busquei na palestra despertar o interesse das crianças pelos assuntos cívicos e ressaltar a importância do respeito às leis e às pessoas, na busca de um futuro digno e honesto", conta o juiz. Participaram do encontro alunas e alunos da 4ª série do Colégio Municipal Pequeno Príncipe.
(Com Amapar)
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores