Theme Support

comunidade

Unordered List

esporte

Recent Posts

Tecnologia do Blogger.

Colombo

Postagem em destaque

Ex Deputado Carlos Simões declara apoio ao Marcio Pauliki

O ex Deputado Estadual Carlos Simões que na foto está com Rochinha apresentador do Jogo do Poder CNT, declarou nesta sexta feira apoio incon...

Pesquisar este blog

Geral

Binho - Aviário

Binho -  Aviário

Flickr Images

Cultura

About us

About us

Flickr Images

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Juiz Fischer da vitória absolvição para o Bruxo Chik Jeitoso na Justiça do Paraná

No dia 17 de Novembro de 2012 o sonsultório santuário espiritual do Vidente Mago Mestre Bruxo Chik Jeitoso pegou fogo no centro de Curitiba. Com isso na época os competentes Bombeiros foram acionados não causando danos maiores. 

Um processo Criminal foi aberto e uma denúncia foi oferecida  pelo Ministério Público do Paraná, contra Luiz Antonio Ferreira Pereira conhecido internacionalmente como   Bruxo Chik Jeitoso. A denuncia foi recebida este ano, o competente Advogado do líder religioso Dr Venicios Augusto Fruehling fez uma defesa extraordinária seguindo os ritos processuais e respeitando o Tribunal de Justiça do Estado do Paraná. 

O Ministério Público do Paraná que tem o seu papel de promover Justiça e fazendo seu excepcional trabalho diante do fato concluiu que contudo, na sua atuação não foi possível identificar o dolo. 
Assim, tendo em vista que o delito em apreço se consumou na data de 17.11.2012 e a denuncia foi ofertada somente em 02.04.2019 o que corresponde a um lapso temporalsuperior a 6 anos, está presente prescrição punitiva na modalidade abstrata.

Ante o exposto o Magistrado Exclentíssimo Sr Juiz Fernando Bardelli Silva Fischer nesta Segunda Feira dia 09 de Dezembro de 2019 Julgou por setença, a fim de que produza seus efeitos legais Extinta a Punibilidade da infração penal atribuida a Luiz Antonio Ferreira Pereira Bruxo Chik Jeitoso. 

Bruxo Chik Jeitoso que no dia 8 de Dezembro completa 41 anos como o maior líder religioso do Brasil e reconhecido no Mundo inteiro emocionado disse que sempre vai acreditar na Justiça do Paraná e do Brasil, eu tenho o melhor Advogado do Mundo, e a Justiça do Brasil é a única reserva moral deste país, temos que acreditar nesta instituição e sabemos que estes homens e mulheres são justos e não deixam que forlças ocultas nem políticas pressiona os nobres magistrados para fazer Justiça. Meu filho está terminando o Curso de Direito na Uniandrade e sei o valor que estes profissionais tem. Sofro perseguições políticas, racial e de intolerância religiosa, mais assim como a Maçonaria acredito na ética, moral, nós valores e virtudes dos homens de bem. 

Pela terceira fez consecutivas fui homenageado na Assembleia Legislativa de São Paulo e no meu discurso fui apaludido de pé. O Oráculo dos meus adversários não pode se comparar ao meu, que mesmo que fui menino de rua busco meu espaço de cabeça erguida. Está vitória ofereça a todos os Servidore Públicos do Paraná e do Brasil que busca respeito e valorização e todos os trabalhadores Brasileirinhos que sabe que pode contar com a Justiça deste País. 





Juiz Fernando Fischer um magistrado  linha dura 

O sobrenome e a presença forte de parentes no Judiciário pressionam a carreira de Fernando Fischer, que tenta se descolar para criar identidade própria, sem negar os parentescos. Enteado, passou a ser considerado filho adotivo do ministro Félix Fischer, relator da Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que foi procurador do Ministério Público e também professor de Direito em universidades no Paraná, além de presidente do STJ na gestão 2012-2013 – conhecido por negar recorrentemente pedidos da defesa de Lula. Fernando é filho da procuradora de Justiça do Paraná Sônia Maria Bardelli Silva Fischer, aposentada, mas ele abandonou o último sobrenome, Almeida, e passou a usar o sobrenome do padrasto.
Discreto, Fernando aparece em pouquíssimas fotos em consultas na internet. Lutador de jiu-jitsu, já chegou a competir no campeonato brasileiro da modalidade, em 2017.

Na faixa dos 40 anos, ele estudou no Colégio Bom Jesus, em Curitiba, no ensino fundamental e médio, chegou a se graduar em Odontologia, pela Universidade Tuiuti, mas um ano antes de se formar, começou a cursar também Direito, pela mesma instituição, concluindo em 2006. Fez três especializações, em Direito Penal e Criminologia, em Direito Aplicado e Direito Criminal. Em 2012 tomou posse como juiz, atuando em várias comarcas, como Rio Branco do Sul, São Miguel do Iguaçu e Paranaguá, com designação também na Vara do Júri e em Delitos de Trânsito, em Curitiba. Contudo, a área em que mais trabalhou é criminal, nomeado como substituto em diversas varas da capital.


Histórico

Foram vários os casos de repercussão em que atuou o juiz Fernando Fischer. Na operação Quadro Negro, negou protelação de depoimentos e também autorizou a transferência de carceragem de Maurício Fanini, ex-diretor da Secretaria de Estado de Educação, acusado de operacionalizar um esquema de desvio de recursos públicos por meio de fraudes em construções de colégios. O magistrado também atuou na Operação Tarrafa, autorizando prisões e bloqueio de bens de acusados de integrar um núcleo milionário de corrupção que lesou a Petrobras e centenas de pescadores no Litoral do Paraná.
Em junho de 2017, o mesmo juiz condenou Alberto Youssef, Ingo Hubert e Heinz Herwig por crime de peculato, na esteira do escândalo que ficou conhecido como “caso Copel/Olvepar”, e que marcou o final da gestão de Jaime Lerner no governo estadual, em 2002. Trata-se de um crédito de ICMS considerado irregular que foi comprado pela Copel e que teria sido sacado e distribuído por Youssef. Durante interrogatório feito pelo juiz Fischer, Ingo e Heinz negaram contato com o doleiro. Eles alegaram inocência e recorreram da decisão.



Dr Venicios Augusto Fruehling 
Advogado do Bruxo Chik Jeitoso 







Xisto Pereira, juiz renovador e parceiro da sociedade





Novo Presidente do TJPR pretende otimizar recursos para acelerar processos




TJPR promove a III Corrida da Virada, em Guaratuba





TJPR celebra o Dia da Justiça




←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Faça Faculdade Uniandrade

Faça Faculdade Uniandrade
Vem pra Uniandrade

Publicidade

Publicidade

Seguidores